Filmes

Oi gente!! Sei que não estou mantendo uma frequência regular aqui nas postagens, mas agora espero conseguir escrever regularmente.

O primeiro assunto que resolvi falar nesse ano é um dos que mais me agrada, que são os filmes. Esse é o terceiro ano que continuo anotando todos os filmes que assisto no ano, e a cada ano, gradualmente, me proponho a assistir alguns filminhos mais.

Existem redes sociais que ajudam a manter esse controle de filmes que “Já Assisti” ou que “Quero Assistir”, como por exemplo, o Filmow, que é uma rede que utilizo há algum tempo e recomendo muito para buscar filmes novos ou até mesmo para manter o controle dos filmes que já foram assistidos.

Através de recomendações de amigos e leituras de listas de blogs cada filme assistido acaba se transformando em mais três pra assistir, e assim minha lista “Para assistir” já está gigante.

Um dos primeiros filmes que fez eu me apaixonar foi 500 days of Summer, que não é uma história de amor, e sim uma história sobre amor. A partir dele, fui pesquisando e assistindo mais e mais filmes, até chegar a assistir 117 filmes ano passado.

Minha proposta para 2015 era assistir 200 filmes, mas acho que não alcançarei essa meta pois estou dedicando a maior parte do meu tempo em séries.

Para mim, a hora de escolher o filme que vou assistir é um ritual, onde peso, balanço e meço todas as sensações e expectativas do momento para escolher o filme ideal (exceto quando estou muito ansiosa para assistir um filme, aí assisto sem pensar muito), e eu acredito que, não importa se o filme que você vai assistir é um blockbuster ou um filme super cult, o que importa é o que ele te proporciona no momento em que você está vivendo.

Não adianta se propor a assistir todos os clássicos se não há prazer em fazê-lo, o que importa, afinal, é o entretenimento que o filme te propõe.

Para iniciar uma maratona de filmes e se propor a entrar nesse mundo maravilhoso da sétima arte, recomendo fortemente os filmes indicados e os vencedores do Oscar, como WildThe Theory of Everything e Whiplash. Clássicos como Psycho também são ótimos para começar a explorar esse mundo.

Mas, como já disse antes, o que importa é o que o filme vai te proporcionar, e então o ideal é assistir de mente aberta, sem grandes expectativas e ser surpreendido pela obra. E é claro, não se deixar levar pelas críticas, que muitas vezes, não correspondem ao que você vai sentir ao assistir o mesmo filme.

Cinema é questão não apenas de técnica, mas de coração e sentimentos. Portanto, cada pessoa pode ter uma interpretação diferente do mesmo filme, e assim, sentir ele de forma diferente dos outros.

Então, essa é minha recomendação de hoje: se deixe levar pelos filmes! Você pode ser surpreendido com o que vai encontrar!

* As imagens desse post foram retiradas do WeHeartIt

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s